4 coisas que você não fazia ideia a respeito do bacon

4 coisas que você não fazia ideia a respeito do bacon

O bacon traz dentro de si 2 elementos que melhoram o sabor de praticamente todos os alimentos: sal e gordura. Presente em diversas refeições, de refeições matinais a pratos sofisticados servidos em jantares, o bacon já foi visto como um alimento danoso. Porém, sua reputação está sendo consertada, conheça por qual motivo.

O bacon aperfeiçoa qualquer coisa

bacon Sabemos que o bacon (ou sabor do bacon) foi incorporado a toneladas de produtos, mesmo naqueles que não têm sentido. Entretanto por qual motivo? Além de unicamente ser uma nova moda, o fato é que o bacon é composto de dois ingredientes que incrementam o sabor de praticamente todos os alimentos: sal e gordura. Contudo, não só isso, o bacon é crocante e atinge todas as nossas percepções de gosto concomitantemente.

Bacon tem mais de 4.000 anos

Bacon é essencialmente carne de porco curada, e no ciclo antes de existir a refrigeração, a única maneira de preservar a carne era deixando ela tornar-se curada, ou melhor, desidratada com sal. Os chineses possuíam procedimentos para curar carne de porco há 4.000 anos e até os anos 1500, todos os porcos eram chamados de “bacon”. Contudo, o bacon “típico” origina-se da barriga do porco. O bacon do Canadá está mais perto do presunto e é oriundo do lombo do porco.

Bacon não é tão ruim como se pensava

Nós não iremos falar que bacon é uma escolha excelente, mas também não é a pior coisa que você é capaz de comer. Duas tiras médias de bacon cru têm duzentas e trinta e quatro calorias e 36% de sua porção diária de gordura industrializada. Entretanto duas fatias de bacon frito têm oitenta e seis calorias e 10% de sua dose diária de gordura saturada, assim como 6g de proteína. O bacon é uma carne processada, o que revela que foi gerado com nitritos para ter durabilidade. Comer muitas carnes industrializadas tem sido associado a um risco intensificado de tumor no reto, tal como à deficiência cardiovascular e outras doenças.

Bacon com ovos

ovos-com-bacon Edward Bernays, denominado de “pai das relações públicas”, foi aquele responsável por estabelecer bacon com ovos em mesas de café da manhã dos americanos. Ele havia sido contratado pela Beech-Nut Packing Company, um produtor de bacon nos anos de 1920, a fim de elevar a procura pelo produto derivado do porco. Naquele período, os estadunienses comiam um pequeno-almoço leve. Bernays questionou ao médico da agência se um café matinal pesado era mais efetivo do que um leve, pois “o corpo gasta energia no período noturno e precisa disto no dia”. Sem surpresa, o doutor da empresa aprovou.
“A gente questionou a ele se ele estaria animado – sem nenhum custo – a escrever para cinco mil médicos e questionar se o seu parecer era igual ao dele. Ele comunicou que ficaria animado em fazê-lo”, lembrou Bernays numa entrevista anos depois. “Obviamente, todos anuíram”. Essa notícia foi relatada em jornais em todo o país, alguns dos quais acrescentaram que bacon e ovos deveriam fazer parte do café da manhã “com mais saúde”. As vendas de bacon elevaram e o bacon ficou eternamente associado aos ovos.

4 coisas que você não fazia ideia a respeito do bacon
Avalie esta postagem

Deixe uma resposta