12 perguntas e respostas sobre a NR 35 respondidas por especialista

12 perguntas e respostas sobre a NR 35 respondidas por especialista

O trabalho em altura envolve inúmeros riscos que podem colocar em perigo a vida e saúde do trabalhador. Para reduzir esse risco e garantir a segurança, foi estabelecida a Norma Regulamentadora 35 (nr35) – Trabalho em Altura. Confira 12 perguntas e respostas sobre a NR 35 respondidas por especialista e tire todas as suas dúvidas sobre esta norma!

1. Qual é a norma para o trabalho em altura?

Devido ao alto risco de queda em diversos ramos de atividade, foi necessária a criação de uma norma regulamentadora que servisse como referência para o trabalho em altura. Para suprir essa necessidade foi criada a NR 35: Norma Regulamentadora 35 – Trabalho em Altura.

2. O que é NR 35?

Nr 35 é como chamamos a Norma Regulamentadora 35, ou seja, a norma que estabelece requisitos mínimos de proteção para trabalho em altura.

A sua função é garantir a segurança e a saúde dos profissionais que trabalham em altura, criando normas de segurança, resgate, definindo medidas de proteção, regulamentando equipamentos de segurança e promovendo cursos.

A NR 35 define como o trabalho em altura deve ser planejado a fim de evitar ao máximo a exposição do trabalhador ao risco, minimizando as chances de queda e suas consequências. Para isso, são utilizadas medidas adequadas e metodologias de análise de risco.

3. Qual é a importância da NR 35?

A importância da NR 35 é que as suas regras e medidas ajudam a reduzir o risco de acidentes, ou mesmo a auxiliar no resgate de um trabalhador acidentado com a máxima agilidade possível, preservando as suas vidas.

Para que tudo ocorra conforme as expectativas, é função tanto do trabalhador quando do empregador conhecer profundamente essas normas e garantir a sua devida aplicação em seu ambiente de trabalho.

Por isso é importante que toda a equipe envolvida participe dos cursos nr35, para que as normas possam ser aplicadas à risca e o trabalho se torne muito mais seguro para todos.

4. Qual é a validade do NR 35?

A validade do treinamento NR 35 é de 2 anos. No entanto, pode ser necessário um novo treinamento (mesmo que esse prazo ainda não tenha se esgotado) quando ocorrer uma das seguintes situações:

  • mudança de procedimentos ou condições de trabalho;
  • evento que indique necessidade de novo treinamento;
  • retorno do trabalhador após período de afastamento superior a 90 dias;
  • mudança de empresa.

5. O que é NR 35 reciclagem?

Após o período de validade de 2 anos, o trabalhador deve realizar o curso de NR 35 reciclagem, cuja função é atualizar a capacitação do trabalhador, renovando os seus conhecimentos.

O curso de reciclagem NR 35 deve conter em sua carga horária:

  • as normas e regulamentos para trabalho em altura,
  • análises de risco,
  • condições impeditivas,
  • riscos potenciais e suas respectivas medidas de prevenção e controle,
  • equipamentos de proteção individual e coletiva,
  • acidentes típicos e condutas de emergência.

6. O curso NR 35 online é válido?

perguntas e respostas sobre a NR 35

Sim. O curso NR 35 EAD ou semi-presencial no formato online é permitido e válido em todo o Brasil.

No entanto, para que o curso NR 35 online seja considerado válido perante o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), ele deve cumprir requisitos como carga horária mínima de 8 horas e aplicação de conhecimento teórico e prático.

A parte prática do treinamento deve ocorrer de forma presencial, sendo ministrada por professores com proficiência comprovada.

7.  O curso de NR 35 é obrigatório?

Sim. Todos os profissionais que exercem atividades em altura devem realizar o curso NR 35. O profissional apenas será considerado capacitado ao trabalho em altura após concluir todo o curso NR 35 e obter o seu certificado.

8. A partir de qual ponto é considerado trabalho em altura?

Segundo a NR 35, é considerado trabalho em altura a atividade realizada acima de 2 metros do nível inferior, com risco de queda. A partir desta altura é obrigatória realizar todas as medidas especificadas na norma.

9. Quais são as condições impeditivas para trabalho em altura?

O trabalhador que apresente uma ou mais das condições abaixo é considerado inapto ao trabalho em altura, segundo a NR 35:

  • acuidade visual menor que 20/40;
  • problemas respiratórios moderados ou graves;
  • problemas cardíacos como angina, arritmia, uso de marcapasso, desmaios, hipertensão;
  • dificuldades de locomoção ou deformidades importantes de extremidades;
  • diagnóstico de alcoolismo ou substâncias psicoativas;
  • problemas neurológicos e psíquicos;
  • anemia ou diabete descompensada;
  • peso corporal superior a 100 Kg;
  • uso de determinados medicamentos.

10. Quais são as responsabilidades do empregador segundo a NR35?

O empregador deve cumprir as seguintes exigências:

  • adequar o local de trabalho de acordo com o estabelecido na nr35;
  • garantir a realização da análise de risco;
  • assegurar que sua equipe esteja ciente dos riscos envolvidos em suas atividades;
  • exigir que todas as normas nr35 sejam cumpridas;
  • imediatamente suspender as atividades em situação de risco;
  • rever os procedimentos adotados;
  • capacitar a sua equipe.

11. Quais são as responsabilidades do trabalhador segundo a NR35?

O trabalhador também tem exigências que devem ser cumpridas para garantir a sua própria segurança. São elas:

  • concluir o curso NR 35;
  • cumprir com todas as medidas de segurança;
  • comunicar o seu superior caso encontre situações de risco;
  • zelar pela sua própria segurança e dos seus colegas.

12. Quais são os equipamentos de proteção individual necessários para o trabalho em altura?

Confira a seguir os equipamentos de proteção individual indicados para o trabalho em altura. Esses são os principais e a necessidade de cada um deles varia de acordo com o trabalho executado e o seu risco:

  • cintos de segurança tipo paraquedista;
  • talabartes, ganchos e conectores;
  • trava quedas;
  • cabos adequados;
  • ganchos e fitas de ancoragem;
  • linha de vida horizontal temporárias, fixas e móveis;
  • sistemas de resgate e auto resgate;
  • tripé e monopé;
  • guincho retrátil.

 

Por fim, é fundamental que as empresas cumpram as exigências da NR 35, garantindo que toda a equipe seja capacitada com o treinamento necessário. Da mesma forma, uma fiscalização diária para observar o cumprimento das normas também é importante.

Conheça também as 5 curiosidades sobre a NR10